Marvel Comics disponibiliza 268 edições de HQ para leitura GRÁTIS

Mais um milagre da internet: livres e disponibilizados oficialmente pela própria Marvel, estão no ar mais de 250 edições de quadrinhos de alguns dos principais quadrinhos da empresa.

Olha só o que tá rolando:

  • Capitão América
  • Homem de Ferro
  • Thor
  • Os Vingadores
  • Vingadores vs. X-Men
  • Quarteto Fantástico
  • Demolidor
  • etc…

Todos dando bobeira no site oficial da Marvel, em inglês, mas nada que você não possa encarar. Vale a pena mesmo que seja para folhear.

Anúncios

Vingadores: Homem de Ferro

Entre os filmes “solo” dos Vingadores presentes na produção de Joss Whedon, as produções do Homem de Ferro dirigidas por Jon Favreau são as mais bem sucedidas ($). Só pra vocês terem uma ideia, o debut arrecadou U$300 milhões enquanto sua sequência faturou U$100 milhões só na estréia. Logo, é normal que o alter-ego de Tony Stark seja mais popular que os outros heróis do filme, pelo menos nestes tempos. Comigo não será diferente, a lataria vai ganhar um post especial no blog.

Um dos maiores gênios científicos do universo, mulherengo, playboy, egocentrico e filantropo. Tony Stark foi criado no início da década de 60 por Stan Lee, o herdeiro das Indústrias Stark que projetou o protótipo de sua armadura enquanto era refém na União Soviética. O objetivo era fugir de seu cativeiro, já que ele era mantido como prisioneiro da guerra fria como aliado e colaborador americano.

(Devido à atualização da história para o cinema, a Guerra Fria foi substituída pelos conflitos no Afeganistão)

Desde então, o Homem de Ferro vem se reinventando com o tempo, redesenhando seus trajes e colecionando inimigos enquanto se dedica a combater o crime nos Estados Unidos e no mundo (além de alguns problemas pessoais, como seu ego e o alcoolismo).

Após os sucessos de bilheteria, a imagem do herói se confunde com Robert Downey Jr., o ator que interpreta Tony Stark nos cinemas. Seja pela semelhança no gênio ou pelo brilhantismo de Downey no papel, o Homem de Ferro hoje tem um rosto humano próprio, assim como o Super-Homem de Christopher Reeves. No caso de Tony com uma leve vantagem, já o marketing do cinema atual é mais forte que o de três décadas atrás.

É assim que veremos o Iron Man amanhã, nos principais cinemas do Brasil. Quem me lê aqui e nas redes sociais não deve aguentar mais. Calma galera, é só até o fim de semana.